Salvador Sobral já está na final do Festival Eurovisão da Canção

7 anos depois Portugal, com a música “Amar pelos dois”, chega a uma final do Festival Eurovisão da Canção, que este ano decorre em Kiev, na Ucrânia.

A prestação de Salvador Sobral foi a mais vista na página de Facebook da organização do certame.

Salvador Sobral está na final do Festival Eurovisão da Canção. O representante português classificou-se esta terça-feira na primeira semifinal do concurso. Voltará assim a interpretar "Amar pelos dois", tema composto pela irmã Luísa Sobral, na final do certame, que se realiza no próximo sábado em Kiev, na Ucrânia.

 Sobral cantou numa "bolacha" a meio do público, que acendeu as luzes dos telemóveis para o acompanhar e respeitou o silêncio pedido pela organização durante a sua prestação, a nona das 17 da noite.

Na página de Facebook da Eurovisão, onde todas as atuações foram publicadas em vídeo, a do músico português, de 27 anos, é a que reúne até ao momento mais visualizações, com uma margem bastante: chegou às 400 mil, enquanto os restantes concorrentes ficaram quase todas abaixo das cem mil.

O festival foi, de resto e ao longo de toda a emissão, "trending topic" no Twitter, chegando a ser mesmo o assunto mais comentado na rede social.

Segundo o site eurovisionworld.com, dedicado ao concurso, Portugal surge no segundo lugar numa média de várias casas de apostas. O mesmo se tem vindo a sentir pelas reações nas redes sociais e pelos comentários de meios de comunicação estrangeiros.

Em cada semifinal - a segunda realiza-se na quinta-feira - participam concorrentes de 18 países. A final é disputada no sábado por representantes de 26 territórios: os 20 qualificados nas semifinais, os denominados ‘Cinco Grandes’ (França, Alemanha, Itália, Espanha e Reino Unido) e o país anfitrião (Ucrânia). A primeira semifinal e a final serão emitidas em direto, a partir das 20:00, e a segunda semifinal em diferido, pelas 22:00, na RTP.

“Amar pelos dois”, composta por Luísa Sobral, venceu a 06 de março a final do Festival da Canção, que decorreu no Coliseu dos Recreios em Lisboa e foi disputada por oito canções.

Com a canção “Amar pelos dois”, Portugal regressa à Eurovisão, após um ano de ausência, onde se estreou em 1964. A melhor classificação portuguesa no concurso foi um sexto lugar em 1996, com a canção “O meu coração não tem cor”, interpretada por Lúcia Moniz. A última vez que Portugal competiu numa final do Festival Eurovisão da Canção foi em 2010.

Este ano, Portugal poderá obter um dos melhores resultados de sempre, a avaliar pelas apostas e pelas reações que têm sido difundidas nas redes sociais ou pelo destaque dado ao cantor português por meios de comunicação social estrangeiros.

De acordo com o ‘site’ eurovisionworld.com, dedicado ao concurso, Portugal surge no segundo lugar numa média de várias casas de apostas. Itália, com a canção “Occidentali´s Karma” interpretada por Francesco Gabbani, é apontada como o país favorito para vencer a edição deste ano.

À parte da participação portuguesa, esta edição do Festival Eurovisão da Canção ficará marcada pelo conflito entre a Ucrânia e a Rússia.

A 13 de abril, a Rússia anunciou que não iria participar no concurso após a Ucrânia ter impedido a entrada da concorrente russa em território ucraniano.

De acordo com a Agência France Presse, a cantora Yulia Samoylova está proibida de entrar na Ucrânia durante três anos, por ter dado um concerto na Crimeia em junho de 2015, após a anexação russa daquela península em 2014.

Entretanto, a organização do festival sugeriu à Rússia a possibilidade de participar no festival com uma atuação via satélite, algo que foi imediatamente rejeitado. A cadeia de televisão russa Perviy Kanal anunciou na quinta-feira que não irá emitir o concurso devido à interdição. Depois deste anúncio, a organização do Festival Eurovisão da Canção divulgou que a Rússia “não está em condições de participar na competição deste ano”.

Além disso, a organização do festival, que insiste na participação da cantora russa, ameaçou excluir a Ucrânia das próximas edições do concurso se Kiev insistir em proibir a entrada de Yulia Samoylova no país.

Fonte:Lusa

Last modified onquarta, 10 maio 2017 16:32

Leave a comment

Make sure you enter all the required information, indicated by an asterisk (*). HTML code is not allowed.

Outras Informações

Vila Franca apresenta a 9.ª Edição do Pr…

A Câmara Municipal de Vila Franca de Xira, em parceria com a ValorSul, vai assinalar o lançamento da 9.ª Edição do Projeto “Brigada do Amarelo”.

05-01-2018 Hits:26 Noticias Regionais

Read more

2018: Próximo ano é decisivo para avanço…

A descentralização de competências para as autarquias terá uma oportunidade decisiva em 2018, com a ‘bênção’ do Presidente da República, que notou ser “um ano bom” para uma reforma que...

18-12-2017 Hits:47 Notícias Nacionais

Read more

2017: O ano em que Portugal venceu o Fes…

O ano de 2017 fica para a história como aquele em que Portugal venceu pela primeira vez o Festival Eurovisão da Canção, com uma música e um intérprete que não...

18-12-2017 Hits:48 Noticias Da Música

Read more

Parte das receitas de álbum de estreia d…

O DJ português Overule edita na quinta-feira “It’s Not Over”, o seu álbum de estreia, com parte das receitas das vendas a reverterem para os bombeiros portugueses.

18-12-2017 Hits:34 Noticias Da Música

Read more

Utentes do Barreiro aprovam moção contra…

A Comissão de Utentes dos Serviços Públicos do Barreiro aprovaram hoje uma moção de protesto contra a qualidade do serviço prestado pela Soflusa e exigem uma nova reunião com o...

04-12-2017 Hits:65 Noticias Regionais

Read more

Museu Ferroviário entre candidatos a Mus…

A inclusão do Museu Nacional Ferroviário (MNF) na lista dos 40 finalistas candidatos ao Prémio Museu Europeu do Ano 2018 foi recebida com a “maior satisfação” pela Câmara do Entroncamento...

04-12-2017 Hits:66 Noticias Regionais

Read more

O site da Ultra FM usa cookies. Ao prosseguir, concorda com o seu uso. Mais informação aqui.